Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Educação

Tudo sobre a educação em Portugal

Tudo sobre a educação em Portugal

Educação

31
Jan12

Conselho das Escolas quer mais tempo para Português no 12.º ano

adm
O Conselho das Escolas (CE) quer aumentar a carga horária de Português em 45 minutos no 12.º ano, devido à extensão e exigência do programa e aos resultados “cada vez mais baixos” nos exames nacionais.

A posição deste órgão consultivo do Ministério da Educação está espelhada no parecer que entregou na segunda-feira ao secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar, João Casanova de Almeida e a que a agência Lusa teve hoje acesso.

No documento, aprovado pelos conselheiros na sexta-feira, a propósito da revisão da estrutura curricular do ensino básico e secundário, sustenta-se ainda que a necessidade de reforço se deve também à “complexidade conceptual dos conteúdos literários” e à falta de tempo para desenvolver actividades necessárias para se atingir a eficácia de expressão escrita e oral exigida neste nível de escolaridade.

O CE diz ainda que a actual carga horária é inferior à das demais disciplinas sujeitas a exame nacional.

O conselho considera, por outro lado, que deve manter-se uma área curricular não disciplinar de formação cívica do 5.º ao 12.º ano porque dá “um contributo valioso para a formação integral dos jovens, para a construção da sua cidadania e para a melhoria do clima de escola”.

A actualização do leque de opções no ensino secundário, tendo em conta o seguimento dos estudos e as necessidades do mercado de trabalho são outra proposta do CE.

Para o efeito, propõe-se a criação de disciplinas e a focalização da atenção do aluno no conhecimento fundamental, proporcionando “uma melhor gestão do tempo de estudo”.

Para o conselho, os alunos devem adquirir conhecimentos “num leque mais diversificado de disciplinas com relevância para sua opção no prosseguimento dos estudos”.

Nas disciplinas de opção do 12.º ano, o conselho entende que o número de tempos lectivos deverá ser reduzido em um bloco, relativamente à carga curricular neste momento em vigor, mantendo o actual número de opções.

Sobre Educação Visual e Tecnológica (EVT), os conselheiros defendem que deve manter-se a disciplina no 2.º Ciclo, com as mesmas cargas horárias. Educação Tecnológica deve “continuar a ser uma opção no 9.º ano, juntamente com a oferta de escola”, lê-se no documento.

Relativamente ao apoio ao estudo facultativo no 2.º Ciclo, o CE considera que a obrigatoriedade de frequência dos alunos possa ser determinada pela escola.

O conselho concorda com a antecipação de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) para o 2.º Ciclo, mas defende que as escolas possam manter esta área no 3.º Ciclo, no âmbito da oferta de escola.

fonte:http://www.publico.pt/

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D