Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Educação

Tudo sobre a educação em Portugal

Tudo sobre a educação em Portugal

Educação

12
Jan12

Cursos que terão mais oportunidades de emprego

adm

Algumas áreas de formação terão mais probabilidades de sucesso que outras, em 2012.

Numa altura em que encontrar um emprego se torna mais difícil e que aumentam as filas de desempregados diplomados, existem áreas de formação que com maior probabilidade de sucesso no mercado. "O problema, para mim, são os cursos superiores muito especializados. Precisamos de menos especialistas e mais generalistas", defende Luís Reis, administrador delegado do Hay Group. Na sua opinião, as áreas mais generalistas, como Gestão e Economia, têm mais facilidade de entrada no mercado, uma vez que as suas competências podem ser utilizadas em diversas áreas. "Quanto mais técnicas forem as áreas, mais dificuldades terão em fazer outras coisas", sublinha. Por exemplo, um arquitecto pode ser excelente, mas não sabe fazer mais nada na vida, enquanto o economista ou o gestor tem um leque maior de funções que pode ocupar.

Também Álvaro Fernández, ‘managing director' da Michael Page Portugal, considera que as melhores apostas continuam a ser Gestão e Economia, cursos aos quais acrescenta o Marketing (nomeadamente a sua vertente online) e a Contabilidade. Já os cursos de Engenharia são uma boa aposta, mas apenas em empresas com movimentos internacionais, que desenvolvem o seu negócio em economias emergentes como o Brasil, alguns países de África e Médio Oriente, porque em Portugal o mercado está fechado.

Álvaro Fernández destaca ainda a importância dos cursos de línguas. "Cada vez mais, as empresas desenvolvem projectos internacionais onde o conhecimento de um ou mais idiomas estrangeiros é requerido", sublinha.

O responsável da Michael Page destaca funções específicas com boas oportunidades em 2012: o gestor de exportação e o director de mercados internacionais, que ganham relevância em empresas do sector alimentar, vinícola, industrial e têxtil num mercado cada vez mais globalizado e voltado para o estrangeiro; funções de ‘medical scientific liaison' e de ‘market acess' na indústria farmacêutica; funções de marketing ‘online' e ‘e-commerce' uma vez que a Internet continua a ser um canal em constante crescimento; as previsões de fortes alterações às leis fiscais e do trabalho dão um forte impulso, por outro lado, à área de Corporate Tax, Direito Laboral, Fiscal e Contencioso; e ainda as funções financeiras e contabilísticas, que continuam a ser procuradas pelas empresas numa altura de crise em que a gestão do equilíbrio entre receitas e gastos é cada vez mais importante. Os directores financeiros, ‘controllers' financeiros e de crédito e cobranças, analistas de risco e chefes de contabilidade terão também fortes probabilidades de sucesso.

fonte:http://economico.sapo.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D