Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Educação

Tudo sobre a educação em Portugal

Tudo sobre a educação em Portugal

Educação

27
Jul12

Ministério da Educação cede em horários zero

adm

Sob o lema "Os professores fazem falta nas escolas e ao país! Contra a extinção deliberada de postos de trabalho!", cerca de centena e meia de professores concentraram-se hoje frente ao Ministério da Educação e Ciência para protestar contra os "horários zero" e reclamar a colocação de todos os professores e medidas de vinculação para os contratados.

No final de uma reunião com a Fenprof, o ministro da Educação comprometeu-se esta noite a tentar arranjar horários para todos os professores do quadro. Nuno Crato prometeu, também, fazer este ano uma vinculação extraordinária de contratados e pagar compensações por caducidade de contratos.

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores afirmou que foi uma "vitória" conseguir que a tutela reconheça que pelo menos estas questões são "problemas para os quais vai procurar uma resposta rápida".

Compensações por caducidade a ter em conta

 

Dirigindo-se aos cerca de 150 professores que hoje se manifestaram frente ao ministério em Lisboa, Mário Nogueira afirmou que Nuno Crato reconheceu, como reclama a Fenprof, que abrir um mecanismo de vinculação extraordinária para os professores  contratados só terá lógica se se fizer este ano.

"Fazê-lo no próximo ano não tem nenhum sentido para os milhares que ficarem desempregados este ano, porque para o ano (a vinculação extraordinária) não abrangerá ninguém", afirmou.

Outra questão que Nuno Crato admitiu "ter em conta" tem a ver com o pagamento de compensações por caducidade de contrato aos professores que não foram colocados, uma matéria em que diversos tribunais já deram razão aos professores mas que o ministério continua a não pagar.

Mário Nogueira afirmou que o próprio secretário de Estado do Orçamento se mostrou "surpreendido" por o ministério da Educação entender que não tinha que pagar as compensações e afirmou que a Assembleia da República aprovou uma alteração que "não deixa dúvidas de que os professores têm direito" a elas.

Fim dos horários zero para professores do quadro

 

Segundo o sindicalista, o ministro da Educação deu também como "prioritária" a atribuição de "no mínimo seis horas a todos os professores do quadro" de modo a que nenhum fique nos "horários zero".

Na manifestação, Mário Nogueira apelou aos professores para que não desmobilizem durante as férias, apelando a outras forças sindicais, como a Federação Nacional da Educação, que normalmente não alinha com a Fenprof, a estar "do mesmo lado da luta".

A delegação da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) esteve reunida desde as 18h15 com o ministro da Educação, Nuno Crato, o secretário de Estado da Administração Escolar, João Casanova de Almeida, e a secretária de Estado do Ensino Básico, Isabel Leite, para entregar uma moção com estas e outras reivindicações.

De acordo com o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, citando informações recolhidas junto das escolas, pelo menos "18 a 20 mil" professores com horário zero não estão a conseguir ser recuperados para o rol de tarefas que o ministério avançou como  alternativa para os que têm menos de seis horas de aulas semanais, ou seja, os "horários zero".

Mário Nogueira afirmou que os números exatos, só o ministério "sabe e esconde". "Metade a dois terços dos horários zero por muito que tentem não conseguem tirar da plataforma informática" da Direção Geral da Administração Escolar, assegurou.

"Aos professores que se juntaram na avenida 5 de Outubro, o sindicalista afirmou que defenderia junto da equipa de Nuno Crato a aplicação imediata de medidas de vinculação extraordinárias, acusando a tutela de "incompetência técnica e incapacidade política", aludindo a problemas das escolas para recuperarem milhares de professores dos "horários zero".

Essa vinculação seria determinante para "estancar a sangria" que afirmou estar a preparar-se no setor, onde a Fenprof prevê "o maior despedimento coletivo de sempre".


fonte:http://expresso.sapo.pt/m

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D