Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Educação

Tudo sobre a educação em Portugal

Tudo sobre a educação em Portugal

Educação

19
Mar12

Quase metade dos alunos atravessa dificuldades económicas

adm

Quase metade dos alunos do ensino superior atravessa dificuldades económicas, revela um estudo hoje divulgado.

Quase metade dos alunos do ensino superior atravessa dificuldades económicas, muitos temem abandonar o curso ainda neste ano lectivo e 58% não se sente preparado para entrar no mercado de trabalho, revela um estudo hoje divulgado.

Estes são os dados nacionais dos inquéritos feitos aos universitários e tratados pela Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD), para saber qual a situação económica e as dificuldades dos estudantes do ensino superior.

O estudo foi divulgado hoje num encontro com jornalistas, após o Encontro Nacional de Direcções Associativas (ENDA), que decorreu em Évora durante o fim-de-semana e que reuniu dirigentes das associações académicas e de estudantes das universidades e institutos politécnicos nacionais.

De acordo com os promotores do estudo, aos inquéritos, que foram feitos já este ano nas universidades e politécnicos de Portugal Continental e Açores, responderam 4.000 alunos num universo de cerca de 130 mil estudantes.

Dos 4.000 inquiridos, 1.855 (48%) afirmou passar dificuldades económicas, destes, 1.224 (65%) disseram temer abandonar o ensino superior por esse motivo e 1.275 (69%) revelaram que não recebem bolsa de acção social.

Nos inquéritos foi perguntado aos alunos se se sentem preparados para entrar no mercado de trabalho, tendo 2.214 (58%) respondido que não e 1.620 (42%) que sim.

Os estudantes foram também questionados sobre se a sua formação se ajusta às oportunidades de emprego em Portugal, com mais de metade (62%) a considerar que não e 38% que sim.

Quanto às intenções de emigrar depois de terminar o curso, 2.110 (55%) responderam que sim e 1.743 (45%) disseram que não.

O presidente da AAUTAD, Sérgio Martinho, disse que o associativismo nacional está "muito preocupado" com os dados revelados pelo estudo, cujo resultado vai ser enviado para a tutela e para outros órgãos do sector para "terem a noção da realidade do ensino superior".

"Quase metade dos alunos que respondeu a estes inquéritos demonstra dificuldades económicas e isto preocupa-nos muito", porque "daí advêm muitos outros problemas, nomeadamente a continuação da frequência no ensino superior", afirmou o responsável.

O dirigente estudantil defendeu que "tem de haver um maior apoio" para os alunos com dificuldades económicas e "mais informação" sobre as ajudas para que esses estudantes possam continuar a estudar.

fonte:http://economico.sapo.pt

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D