Cursos superiores de dois anos arrancam já no próximo ano

Podem candidatar-se os alunos que terminem o secundário, mas também os estudantes que tenham feito todas as disciplinas do 10º e 11º anos.

Apesar das fortes críticas dos politécnicos, os novos cursos superiores de curta duração vão mesmo arrancar a partir do próximo ano lectivo.

Os cursos técnicos superiores profissionais têm a duração de dois anos e os alunos vão pagar uma propina que não pode ultrapassar os 1.068 euros anuais. Vão ter uma componente de formação geral e científica, uma de formação técnica e ainda um estágio.  

O decreto-lei, publicado em "Diário da República" esta terça-feira, estabelece, por outro lado, o fim progressivo dos cursos de especialização tecnológica em instituições de ensino superior.

Caberá aos politécnicos definir as condições de ingresso. Todos os cursos terão "120 créditos e a duração de quatro semestres lectivos".

Podem candidatar-se a estes novos cursos os alunos que terminem o ensino secundário, mas também os que estudantes que tenham feito todas as disciplinas do 10º e 11º anos.

As instituições de ensino superior têm liberdade para criar os cursos, que só podem começar depois de um registo prévio na Direcção-Geral do Ensino Superior.

O registo do curso pode ser cancelado caso haja uma avaliação externa desfavorável ou se durante dois anos lectivos consecutivos não houver inscrição de alunos.

fonte:http://rr.sapo.pt/

publicado por adm às 21:34 | comentar | favorito