Estudar melhor em menos tempo

Desenvolver bons hábitos de estudo é uma das primeiras missões que tem pela frente, agora que chegou à universidade. E quanto mais depressa se dedicar a ela, melhores os resultados que vai conseguir alcançar já nos primeiros testes. Siga estes seis passos aconselhados no site "For Dummies" e vai conseguir estudar mais e melhor em menos tempo. Não é isso que pretende?

Crie o espaço ideal

 

Crie um espaço, mental e físico, apropriado ao estudo. Se estudar para os primeiros testes da faculdade lhe parece tão difícil do que escalar uma montanha, respire fundo e faça uma pausa antes de começar. Pense em como se põe à vontade e confortável quando quer fazer algo que lhe dá prazer, como ver um episódio de "Breaking Bad" depois do jantar, por exemplo. Tira os sapatos para ficar mais confortável? Leva qualquer coisa para petiscar? Use esses pequenos truques para transformar o estudo numa experiência mais agradável.

Defina o local

 

Defina a sua zona de estudo. Não tem de parecer uma zona de estudo convencional, até pode ser a mesa da cozinha ou da sala. Use os truques do ponto anterior e torne o ambiente mais agradável para um estudo eficaz.

Marque o seu ritmo

 

É importante que encontre o seu. Tal como há diferenças entre sprinters e maratonistas, alguns alunos conseguem estudar três horas seguidas, enquanto outros precisam de fazer pausas a cada 45 minutos, por exemplo. Não há ritmos certos ou errados, somente aquele que resulta melhor consigo. Lembre-se apenas que se for mais lento, vai precisar de mais tempo, e que as pausas são muito importantes. Parar 10 ou 15 minutos a cada hora de estudo é recomendável para manter a concentração.

Compreenda o funcionamento da memória

 

É útil saber como funciona memória, e os estudos dizem que a maioria das pessoas tem mais facilidade em fixar as primeiras e as últimas coisas que estuda. Por mais que se esforce, estas serão as suas melhores memórias e o que leu a meio da sessão de estudo é aquilo que terá mais dificuldade em recordar. Parece que não há forma de mudar esta realidade, pois é simplesmente esta a forma como o cérebro funciona. Por isso, a solução é adaptar o seu estudo, concentrando o que é mais importante no início e no final das sessões.

Descubra o seu método

 

Sem um plano dificilmente se chega a algum lado. Mesmo uma tarefa que possa parecer muito complicada à primeira vista, pode tornar-se mais simples se a dividir em pequenas partes. Veja o que tem para estudar, divida pelos dias que tem disponíveis, de preferência por capítulos ou tópicos. Muitas vezes encontra alguns elementos-chave que devem ser bem percebidos para conseguir compreender tudo o resto. Fixe-se neles até os dominar e depois disso avançará mais facilmente na matéria.

Siga um mapa mental

 

Encaixar a matéria num esquema mental é perfeito para conseguir entendê-la e memorizá-la. Comece com as informações mais simples e vá estabelecendo ligações entre o que lê, de forma a conseguir criar um mapa mental que reúna toda a matéria que vai sair no teste ou no exame. Esta técnica ajuda-o a memorizar toda a informação importante e deixa-o apto para depois desenvolver os vários tópicos a partir daqui.



fonte: http://expresso.sapo.pt/

publicado por adm às 23:43 | comentar | favorito
tags: