Ainda há 358 vagas em gestão e economia

Há ainda 358 vagas disponíveis nas áreas de economia e gestão para quem esteja interessado a concorrer nesta segunda fase de acesso ao ensino superior. Das 1.629 vagas iniciais, ficaram por preencher cerca de 22%.

Há ainda 358 vagas disponíveis nas áreas de economia e gestão para quem esteja interessado a concorrer nesta segunda fase de acesso ao ensino superior. Das 1.629 vagas iniciais, ficaram por preencher cerca de 22%. 

É na área da gestão – sem considerar os cursos mais específicos como gestão de empresas, gestão hoteleira, entre outros – que sobram mais lugares nas universidades e politécnicos públicos. Ao todo há 271 vagas disponíveis, sendo que dessas mais de metade (175) correspondem a cursos leccionados em regime nocturno ou pós-laboral. 

As médias variam entre os 107,0 valores no Instituto Politécnico de Bragança e os 162,4 valores na Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve, em regime nocturno.

Já no que toca à área da economia, as 87 vagas que ficaram desertas distribuem-se pela Universidade dos Açores, pela do Algarve, pela da Beira Interior, pela Universidade de Évora e pela Universidade da Madeira. As médias variam entre os 106,3 valores e os 127,4 valores.

Mas nem todos os cursos ficaram sem candidatos. Nove dos 14 cursos de economia que abriram este ano lectivo ficaram completamente preenchidos logo na primeira fase. Os mais procurados foram o da Universidade do Porto (223 vagas) – tendo o último aluno entrado com uma média de 163,3 valores – e o da Universidade Nova de Lisboa (210) – cuja média de entrada ficou nos 159,5 valores.

Já em gestão, nenhum ficou completamente preenchido. Os mais procurados foram os do Politécnico de Bragança e da Universidade do Algarve.

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/e

publicado por adm às 21:18 | comentar | favorito